SELEÇÕES

OFERTAS FANTÁSTICAS

sábado, 29 de junho de 2013

SAÚDE - O QUE É ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL?

Saúde
Alimentação
O que é alimentação saudável?

Uma alimentação saudável deve ser baseada em práticas alimentares que assumam a significação social e cultural dos alimentos como fundamento básico conceitual. Neste sentido é fundamental resgatar estas práticas bem como estimular a produção e o consumo de alimentos saudáveis regionais (como legumes, verduras e frutas), sempre levando em consideração os aspectos comportamentais e afetivos relacionados às práticas alimentares.

  Responsabilidade do setor público:
       O setor público precisa assumir a responsabilidade de fomentar mudanças sócio–ambientais, em nível coletivo, para favorecer as escolhas saudáveis no nível individual. A responsabilidade compartilhada entre sociedade, setor produtivo e setor público é o caminho para a construção de modos de vida que tenham como objetivo central a promoção da saúde e a prevenção das doenças.

 Principais características de uma alimentação saudável:
       1. Respeito e valorização as práticas alimentares culturalmente identificadas: o alimento tem significações culturais diversas que precisam ser estimuladas. A soberania alimentar deve ser fortalecida por meio deste resgate.
       2. A garantia de acesso, sabor e custo acessível. Uma alimentação saudável não é cara, pois se baseia em alimentos in natura e produzidos regionalmente. O apoio e o fomento à agricultores familiares e cooperativas para a produção e a comercialização de produtos saudáveis como legumes, verduras e frutas é uma importante alternativa para que além da melhoria da qualidade da alimentação, estimule geração de renda para comunidades. As práticas de marketing muitas vezes vinculam a alimentação saudável ao consumo de alimentos industrializados especiais e não privilegiam os alimentos não processados e menos refinados como, por exemplo, a mandioca que é um (tubérculo) alimento saboroso, muito nutritivo, típico e de fácil produção em várias regiões brasileiras e tradicionalmente saudável.
      3. Variada: fomentar o consumo de vários tipos de alimentos que forneçam os diferentes nutrientes necessários para o organismo, evitando a monotonia alimentar que limita o acesso de todos os nutrientes necessários a uma alimentação adequada.
     4. Colorida: como forma de garantir a variedade principalmente em termos de vitaminas e minerais, e também a apresentação atrativa das refeições, destacando o fomento ao aumento do consumo de alimentos saudáveis como legumes, verduras e frutas e tubérculos em geral.
     5. Harmoniosa: em termos de quantidade e qualidade dos alimentos consumidos para o alcance de uma nutrição adequada considerando os aspectos culturais, afetivos e comportamentais;
     6. Segura: do ponto de vista de contaminação físico-química e biológica e dos possíveis riscos à saúde. Destacado a necessidade de garantia do alimento seguro para consumo populacional.

     - Faça pelo menos 3 refeições (café da manhã, almoço e jantar) e 2 lanches saudáveis por dia. Não pule as refeições.
    - Inclua diariamente 6 porções do grupo do cereais(arroz, milho, trigo pães e mas­sas), tubérculos como as batatas e raízes como a mandioca/macaxeira/aipim nas refeições. Dê preferência aos grãos integrais e aos alimen­tos naturais.
    - Coma diariamente pelo menos 3 porções de legumes e verduras como parte das refeições e 3 porções ou mais de frutas nas sobremesas e lanches.
    - Coma feijão com arroz todos os dias ou , pelo menos, 5 vezes por semana. Esse pra­to brasileiro é uma combinação completa de proteínas e bom para a saúde.
    - Consuma diariamente 3 porções de leite e derivados e 1 porção de carnes, aves, peixes ou ovos. Retirar a gordura aparente das carnes e a pele das aves antes da preparação torna esses alimentos mais saudáveis!
    - Consuma, no máximo, 1 porção por dia de óleos vegetais, azeite, manteiga ou marga­rina. Fique atento aos rótulos dos alimen­tos e escolha aqueles com menores quantidades de gorduras trans.
   - Evite refrigerantes e sucos industrializa­dos, bolos, biscoitos doces e recheados, sobremesas doces e outras guloseimas como regra da alimentação.
  - Diminua a quantidade de sal na comida e retire o saleiro da mesa. Evite consumir alimentos industrializados com muito sal (sódio) como hambúrguer, charque, sal­sicha, lingüiça, presunto, salgadinhos, conservas de vegetais, sopas, molhos e temperos prontos.
   - Beba pelo menos 2 litros (6 a 8 copos) de água por dia. Dê preferência ao consumo de água nos intervalos das refeições.
   - Torne sua vida mais saudável. Pratique pelo menos 30 minutos de atividade físi­ca todos os dias e evite as bebidas alcoóli­cas e o fumo.      Mantenha o peso dentro de limites saudáveis.
    Veja aqui se você está com um peso saudável:
    Se você tem entre 20 e 60 anos, veja no quadro abaixo o seu IMC (Índice de Massa Corporal). Para calcular, divida o seu peso, em quilogramas, pela sua altura, em metros, elevada ao quadrado.

IMC (Kg/m²)
Estado Nutricional
Menor que 18,5
Você está com baixo peso
18,5 a 24,99
O seu peso está adequado
25 a 29,99
Alerta: sobrepeso
Maior que 30
Alerta: obesidade
IMC = P (peso)
______________
 A2 (altura x altura)













IMPORTANTE 
   Somente um médico pode diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. As
informações disponíveis em Dicas em Saúde possuem apenas caráter educativo.



SAÚDE -Alimentação balanceada + exercícios físicos = emagrecimento saudável

Saúde
Emagrecimento

Alimentação balanceada + exercícios físicos = emagrecimento saudável

O princípio de emagrecimento saudável é o mesmo de voltar à forma física: necessita uma mudança de estilo de vida, o que realmente não é fácil. Mas, em um espaço de três meses, já é possível perceber uma transformação significativa, adquirindo hábitos disciplinados e saudáveis e, consequentemente, despertando o atleta adormecido dentro de si.
Quando eu falo em “atleta”, me refiro a uma pessoa determinada, sem preguiça, que acaba desenvolvendo a percepção de um atleta profissional, isto é, dedicando-se mais às atividades físicas e evitando comidas com alto teor calórico ou de colesterol.
Vale ressaltar que, ao inserir-se em um estilo de vida saudável, você automaticamente está se livrando do sedentarismo, que provoca doenças e enfermidades metabólicas. Pessoas mais ativas vivem mais e têm menos probabilidade de morrer por problemas cardíacos, derrame cerebral e câncer.
Submeter-se a uma mudança de hábitos alimentares e a uma carga de exercícios físicos com o objetivo de emagrecer; existe uma atividade física ideal apenas com orientação e acompanhamento profissional. Assim, vai permanecer saudável e magro (a) sempre.
E você, aproveite este  ano para planejar sua mudança. Essa obra é sua!
Deixe seu comentário ou sua pergunta aqui 



sexta-feira, 28 de junho de 2013

LEITURA - Com quem posso comparar as pessoas de hoje?

Teologia
Leitura

Com quem posso comparar as pessoas de hoje?

E Jesus terminou, dizendo: — Mas com quem posso comparar as pessoas de hoje? Com quem elas são parecidas? Elas são como crianças sentadas na praça. Um grupo grita para o outro: “Nós tocamos músicas de casamento, mas vocês não dançaram! Cantamos músicas de sepultamento, mas vocês não choraram!” João Batista jejua e não bebe vinho, e vocês dizem: “Ele está dominado por um demônio.”
O Filho do Homem come e bebe, e vocês dizem: “Vejam! Esse homem é comilão e beberrão; é amigo dos cobradores de impostos e de outras pessoas de má fama.” Mas aqueles que aceitam a sabedoria de Deus mostram que ela é verdadeira..

Lucas 7.31-35
   




SAÚDE - EMAGRECIMENTO SAUDÁVEL

Saúde
Emagrecimento saudável
A combinação de exercícios físicos com dieta balanceada pode trazer muitos benefícios já nos primeiros quilos a menos.
1. Memória: livrar-se de alguns quilos sobressalentes ajuda a resguardar as lembranças. Ao perder peso, diminui-se a resistência à leptina, enzima que sinaliza se é necessário ingerir mais ou menos alimentos. Essa substância ainda participa do processamento da memória no hipocampo e protege a massa cinzenta.
2. Colesterol: investir numa dieta equilibrada e com pouca gordura abaixa os níveis de colesterol no sangue. Dar adeus a pneuzinhos e afins colabora principalmente na diminuição do LDL, o chamado colesterol ruim. Em excesso, ele provoca a oxidação da camada interna dos vasos sanguíneos,que fica toda inflamada.
3. Câncer: a perda de massa gorda reduz o risco de desenvolver diversos tumores, como os de esôfago, pâncreas, ovário, rins, útero e mama. Sem o peso adicional, o organismo controla os hormônios que favorecem a desregulação de células e fatores inflamatórios que deixariam o corpo vulnerável ao câncer.
4. Pressão: uma murchada na barriga influencia na pressão arterial. Mais leve, o corpo deixa de produzir insulina aos montes para lidar com o açúcar. Quando está aos borbotões, esse hormônio favorece a retenção de água e sal. Também está por trás da secreção além da conta de noradrenalina. Tudo isso provoca a disparada da pressão.
5. Articulações: podar os quilos extras alivia a sobrecarga nas juntas, principalmente naquelas consideradas de impacto, como o quadril, o joelho e o tornozelo. Alguns estudos ainda em estágio inicial sugerem que o sobrepeso produz substâncias que agridem a cartilagem das articulações.
Os números podem variar de acordo com o metabolismo de cada indivíduo, além de outros fatores, como a genética, a composição dos nutrientes da dieta e a frequência dos exercícios físicos.
DICA:
No eBook A Chave Mestra do Emagrecimento você vai aprender a ensinar seu corpo a comer o que você gosta sem engordar.
Meu MÉTODO usa o Relógio Biológico do seu corpo, sua TRANSFORMAÇÃO será NATURAL e fácil.
EMAGRECER comendo tudo sem restrições é uma Ciência.
Você vai APRENDER a ficar MAGRO(A)  e SAUDÁVEL comendo MUITO.

Bem vindo(a) ao livro digital que vai mudar sua VIDA.

EDUCAÇÃO - O JOGO DA MIGRAÇÃO

Educação
Jogo da Migração
javascript:popupWindow('http://revistaescola.abril.com.br/swf/jogo-da-migracao/')

Divirta-se com a incrível jornada do maçarico-de-papo-vermelho na sua migração desde a tundra canadense até a Terra do Fogo, no extremo sul do nosso hemisfério. Fuja dos predadores, desvie dos obstáculos e não se esqueça de se alimentar durante a viagem para não ficar sem energia!

Depois de levar o pássaro em segurança para seu local de destino, o aluno poderá entender melhor o fenômeno da migração com a sequência didática proposta pelo site de Nova Escola. Nas aulas de Biologia, será possível trabalhar as características das aves, a preparação das espécies para a viagem e como elas se orientam durante o voo.

Maçarico-de-papo-vermelho
Conheça as principais características do maçarico-de-papo-vermelho, pássaro que viaja milhares de quilômetros entre a tundra canadense
, no hemisfério norte, e a Terra do Fogo, no hemisfério sul, para fugir do frio.



CULINÁRIA - BOLO DE BANANA

Culinária
BOLO DE BANANA

INGREDIENTES
·        04 Ovos (claras e gemas separadas)
·        01 xícara (chá) de açúcar;
·        01 xícara (chá) de suco de laranja;
·        03 xícaras (chá) de farinha de trigo
·        01 colher (sopa) de fermento em pó químico

COBERTURA
·      02  xícaras (chá) de açúcar;
·      12 bananas em fatias
PREPARO
        Para a cobertura, em uma panela em fogo médio, cozinhe o açúcar, mexendo sempre, até obter um caramelo. Espalhe por uma forma de 22 cm de diâmetro. Espalhe as bananas e reserve. Na batedeira, bata as claras em neve. Acrescente as gemas, o açúcar, o suco de laranja, a farinha, o fermento e bata até ficar homogêneo. Despeje na forma sobre as bananas  e leve ao forno preaquecido  por 30 minutos ou até que ao enfiar um palito, ele saia limpo. Retire do forno, desenforme e sirva.


CULINÁRIA - BOLO-PUDIM DE CHOCOLATE

Culinária

Todas as receitas desta página foram testadas previamente e fotografadas por mim.

Bolo-pudim de chocolate
RENDE 10 FATIAS    *   TEMPO   04 HORAS

INGREDIENTES

CARAMELO
·        1 ½ xícara (chá) de açúcar;
·        ½ xícara (chá) de água
BOLO
·        1 xícara (chá) de açúcar;
·        ½ xícara (chá) de manteiga
·        03 ovos grandes;
·        ¾ de xícara (chá) de leite;
·        1 ½ xícara (chá) de farinha de trigo;
·        ½ xícara de chocolate em pó;
·        1 colher (sopa) de fermento

PUDIM
·        01 lata de leite condensado;
·        1 ½ lata de leite ( meça na lata de leite condensado);
·        04 ovos
MODO DE PREPARO

CARAMELO
      Em uma panela pequena, coloque o açúcar e leve ao fogo baixo, mexendo sempre, até obter um caramelo claro. Retire da chama e adicione a água com cuidado. Cozinhe até o caramelo dissolver. Passe o caramelo em uma forma de pudim com 24 cm e reserve.
BOLO
      Bata na batedeira o açúcar com a manteiga até ficar cremoso. Ponha os ovos, um a um. Pare de bater e junte o leite, alternando com a farinha peneirada com o chocolate e o fermento. Misture bem com uma espátula. Transfira com cuidado para a forma.
PUDIM
     Bata, no liquidificador, todos os ingredientes e, com uma concha, ponha sobre a massa do bolo com cuidado para não fazer furos. Leve ao forno, preaquecido em temperatura média, em banho-maria até o bolo ficar firme. Ao esfriar, leve à geladeira até servir.


quinta-feira, 27 de junho de 2013

EDUCAÇÃO - processo de Promoção/2013 Retificação do Edital de reabertura de Pré-Inscrição para Prova.

Educação


D.O.E. - 27/06/2013 – PAG. 85 – SEÇÃO I

Comunicado
Processo de Promoção/2013 Retificação do Edital de reabertura de Pré-Inscrição para Prova. 

A Coordenadora da Coordenadoria de Gestão de Recursos Humanos, da Secretaria de Estado da Educação, nos termos da Lei Complementar estadual 1.097, de 27-10-2009, alterada pela Lei Complementar estadual 1.143, de 11-7-2011, e, regulamentada pelo Decreto estadual 55.217, de 21-12-2009, altera o item 1.5.1 do inciso I – Das Condições para Participar da Prova e Concorrer À Promoção da Faixa 1 Para a Faixa 2 e Da Faixa 3 Para a Faixa 4, e o item 6.1 do inciso IV – Da Prova do Edital publicado no D.O. de 22-6-2013, que torna pública a reabertura de pré-inscrição para prova – Processo de Promoção, dos integrantes do Quadro do Magistério, que passam a vigorar com a seguinte redação: 1.5.1. Candidato da Faixa 3 para a Faixa 4 - Computar, observado o artigo 8º, do Decreto 55.217/2009, pelo menos, 1.728 pontos de assiduidade.
6.1. Será considerado como aprovado o candidato que obtiver nota igual ou superior a 7 pontos, para a promoção da Faixa 3 para a Faixa 4.
http://www.cpp.org.br/procuradoria_informa.php?id=8386

EDUCAÇÃO -Para SEE Escolas Públicas de SP Têm o Melhor Desempenho em Alfabetização do País

Educação

Para SEE Escolas Públicas de SP Têm o Melhor Desempenho em Alfabetização do País

Escolas públicas de SP têm o melhor desempenho em alfabetização do País
           Resultados indicam que programa Ler e Escrever, implantado pela Educação, está no caminho certo.
           Os novos resultados da Prova ABC, avaliação aplicada pelo Movimento Todos pela Educação, mostram que a rede pública de ensino de São Paulo apresenta o melhor desempenho em alfabetização do País. 
           Em leitura, a média alcançada pelos alunos do 3º ano do Ensino Fundamental é de 187,9, doze pontos acima da taxa 175, ponto na escala que representa o domínio pleno da compreensão e interpretação de textos, segundo os critérios usados na análise.
          A média das unidades públicas de ensino de todo Brasil neste quesito ficou em 163,3, o que indica que a rede de São Paulo, formada por escolas estaduais e municipais, está quase 25 pontos à frente da taxa nacional, ocupando a primeira posição no ranking brasileiro.
         Em matemática, média obtida por alunos de 3º ano do Ensino Fundamental da rede pública paulista é de 172,7 pontos. O resultado também está bem acima da média nacional (151,9 pontos) e coloca São Paulo em segundo lugar, atrás apenas de Santa Catarina.
         Os dados captados pela Prova ABC indicam que o programa Ler e Escrever, implantado pela Secretaria da Educação do Estado, está no caminho certo. Presente na rede estadual desde 2007, o Ler e Escrever tem como objetivo aprimorar o domínio dos alunos em leitura e escrita nos primeiros anos da educação básica (1º ao 5º ano do Ensino Fundamental), a partir do desenvolvimento de ações que interferem diretamente no cotidiano da sala de aula e na gestão da escola.

Sobre o Ler e Escrever

           O programa compreende também a ação Educação Matemática nos Anos Iniciais (Emai), que começou a ser desenvolvida em 2012 com a formação do grupo de referência com representantes em duas frentes: elaboração de material e formação.
           Fazem parte do conjunto de atividades do programa o Bolsa Alfabetização, que estabelece parceria com as instituições de ensino superior para alocar um aluno-pesquisador na sala de aula (devidamente acompanhado pelo professor-orientador), mediante bolsa de estudos; o projeto Sala de Leitura, que fornece livros de diversos gêneros textuais para os acervos das escolas; o projeto Apoio ao Saber, com a distribuição de livros para alunos e professores a fim de estimular o gosto pela literatura para ambos os públicos, além do fornecimento de globos terrestres, letras móveis e calculadoras.

Secom / CPP
Fonte: Secretaria Estadual da Educação

EDUCAÇÃO - Violência nas escolas

Educação

Violência nas escolas

As agressões físicas e verbais a professores na sala de aula são muito mais comuns do que muita gente imagina e estão ganhando proporções que devem preocupar, não apenas as associações de professores, mas os órgãos competentes, como as secretarias de Educação e o Ministério Público. Uma pesquisa da Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo), realizada em 167 municípios paulistas com 1,4 mil docentes, mostra que 44% dos professores da rede estadual de ensino já sofreram algum tipo de violência: agressão verbal, assédio moral e violência física, colocando em risco a integridade dos docentes.
           Até pouco tempo, as agressões se restringiam aos bairros periféricos, considerados de alta vulnerabilidade social. Mas o levantamento revelou que hoje a situação vem acometendo toda a rede escolar, independentemente do perfil econômico da região. Um dos graves problemas detectados na pesquisa, que estimula a violência na sala de aula, é o consumo de drogas pelos adolescentes, principalmente nos cursos noturnos, o que torna o jovem mais agressivo e os xingamentos mais constantes. Nesse sentido é de se comemorar iniciativas como o programa social mantido pelo Ciee, a Campanha Nacional Antidrogas, em parceria com a Senad (Secretaria Nacional de Políticas Antidrogas), que visa diminuir esse consumo por meio de palestras de orientação.
           Ainda segundo o estudo, os professores acreditam que a principal causa dos conflitos entre alunos e professores seja a falta de respeito, fruto da ausência de uma boa educação em casa. E aí o Ciee entra, mais uma vez, com uma receita de sucesso: quando os jovens participam de programas de aprendizagem e estágio, além de se preparem na prática para desenvolver em uma carreira, eles vão aperfeiçoar valores importantes, como respeito à disciplina e capacidade de relação interpessoal, o que tornará a convivência hierárquica mais tranquila, podendo assim influir, sobremaneira, nas relações entre professor e aluno.
          É preciso, portanto, que as autoridades educacionais estabeleçam regras mais rigorosas para coibir as agressões ocorridas nas escolas, tanto para professores, funcionários e até entre estudantes, criando ambientes mais seguros e soluções mais criativas. 
          Ponto de vista de Luiz Gonzaga Bertelli é presidente-executivo do Centro de Integração Empresa-Escola - CIEE, da Academia Paulista de História - APH e Diretor da FIESP.

SECOM/CPP


quarta-feira, 26 de junho de 2013

EDUCAÇÃO - MUDANDO O DNA DA EDUCAÇÃO

Educação

Mudando o DNA da educação

A escola precisará mudar seu DNA. Em vez de insistir em paradigmas como transmissão, absorção, retenção, reprovação e controle, ela deverá se preocupar com um novo tipo de DNA, o D3NA, que se baseia em diversão,diálogo, desafio, narrativa e aventura. O panorama sobre a escola que se quer para o século 22 – 22 sim, porque o século 21 já começou há mais de uma década e é preciso olhar para frente – foi apresentado por Luciano Meira, professor de psicologia da UFPE e especialista em games educacionais, durante evento sobre educação e tecnologia promovido pelo Porvir e pela Fundação Telefônica na terceira edição da Série de Diálogos O Futuro de Aprende.
“A missão da escola, o seu DNA constitutivo parece estar o ensino. Isso não produz a reciprocidade da aprendizagem. Nós estamos usando as metáforas erradas”, afirma Meira, que vem desenvolvendo a OJE, em Pernambuco, uma olimpíada de conhecimento gamificada que deverá chegar a 2 milhões de estudantes de escolas públicas até 2015. O seu contato com jovens e com tecnologias educacionais o fez perceber que existe um descompasso importante entre o que os alunos esperam da escola e o que ela lhes oferece. Para o pesquisador, os livros em duas dimensões não são mais capazes de dar conta das necessidades dos alunos, que vivem em um mundo em que já é possível manipular realidades de seis dimensões, como em jogos como o Kinect.
Diálogo
O professor cita recente pesquisa feita com jovens de Recife. Ela mostrou que, ao serem perguntados sobre o que haviam estudado na semana, os alunos até se lembravam de assuntos abordados nas aulas de matemática e biologia. Mas, ao serem perguntados sobre o que gostariam de aprender, as respostas em nada coincidiam com as da pergunta anterior: se pudessem escolher, os alunos prefeririam aprender informática e computação (15%), música (8%), dança (6%), design de games (6%) e robótica (6%). O mais grave, ressalta o especialista, é que 47% dos entrevistados responderam “outras coisas”. “Tem uma frequência enorme de outras coisas que a gente nem sabe o que é”, lamenta ele.
O que causa isso, de acordo com Meira, são “os arranjos” travados da escola, que se verificam tanto em aspectos infraestruturais quanto nas relações entre as pessoas que compõem o ambiente educacional. “Os arranjos têm sido os mesmos, apesar das tecnologias. Eu me refiro principalmente aos arranjos discursivos que desautorizam o diálogo.”
Diversão
No lugar desse modelo que tem se mostrado ineficaz, Meira sugere que a escola se abra à diversão, mas não uma diversão que passe apenas pelo engraçado, mas que incentive os alunos a serem autores do seu aprendizado. “Nós queremos encantamento, surpresa, curiosidade”, diz ele.
Desafio, narrativa e aventura
A escola tem preferido os testes tradicionais aos desafios que realmente engajam os alunos no aprendizado, na avaliação do professor. Segundo Meira, as narrativas não tradicionais e as aventuras não são consideradas experiências válidas de aprendizagem. E isso, defende ele, precisa mudar. Um dos caminhos que ele tem visto dar certo que leva em conta não apenas desafio, narrativa e aventura, mas também diálogo e diversão é o aprendizado via games.
Ficou curioso? Assista ao vídeo da palestra.

LEITURA - Os mensageiros de João Batista

Teologia
LEITURA

Os mensageiros de João Batista


Os discípulos de João Batista contaram tudo isso a ele. Aí João chamou dois deles e os enviou ao Senhor Jesus para perguntarem: “O senhor é aquele que ia chegar ou devemos esperar outro?” Então eles foram até o lugar onde Jesus estava e disseram:
— João Batista nos mandou perguntar o seguinte: o senhor é aquele que ia chegar ou devemos esperar outro?
Naquele momento Jesus curou muitas pessoas das suas doenças e dos seus sofrimentos, expulsou espíritos maus e também curou muitos cegos. Depois respondeu aos discípulos de João:
— Voltem e contem a João o que vocês viram e ouviram. Digam a ele que os cegos veem, os coxos andam, os leprosos são curados, os surdos ouvem, os mortos são ressuscitados, e os pobres recebem o evangelho. E felizes são as pessoas que não duvidam de mim!
Lucas 7.18-23