SELEÇÕES

OFERTAS FANTÁSTICAS

segunda-feira, 16 de junho de 2014

TEOLOGIA - COMO AGRADAE A DEUS

TEOLOGIA
Como agradar a Deus
Continuem a amar uns aos outros como irmãos em Cristo. Não deixem de receber bem aqueles que vêm à casa de vocês; pois alguns que foram hospitaleiros receberam anjos, sem saber. Lembrem dos presos, como se vocês estivessem na cadeia com eles. Lembrem dos que sofrem, como se vocês estivessem sofrendo com eles.

Hebreus 13.1-3

TEOLOGIA - O SENHOR É QUEM ME AJUDA

TEOLOGIA
O Senhor é quem me ajuda
Não se deixem dominar pelo amor ao dinheiro e fiquem satisfeitos com o que vocês têm, pois Deus disse: “Eu nunca os deixarei e jamais os abandonarei.” Portanto, sejamos corajosos e afirmemos: “O Senhor é quem me ajuda, e eu não tenho medo. Que mal pode alguém me fazer?”.

Hebreus 13.5-6

VIRTUDES - ESPERE A SUA VEZ

VIRTUDES


Espere a sua vez

Conversar ao vivo dá trabalho quando as pessoas estão viciadas nos WhatsAppsda vida. Mas é sempre mais interessante conversar com alguém cara a cara. Olhar nos olhos, observar as nuances de voz, os gestos. Escutar de verdade. Ver de verdade. Estar diante de alguém com tudo o que se é. Sem aplicativos. Sem gravador. Sem corretor automático. Sem emoticons. Sem fotinho com tudo consertado e sorriso feliz.
É bom encontrar pessoas, amigos, gente. Num destes encontros, nestas conversas de boteco, ouvi sobre o comportamento e educação das pessoas, como eles podem ser diversos em se tratando de bairro ou região específica. E em como as pessoas têm pressa e como a pressa incomoda imensamente quando, no meio do caminho, há alguém mais lento. “Odeio gente lerda pegando comida no self-service. Parece que ficam contando ervilha”, disse uma amiga, lançando mão, talvez, de uma TPM incubada. 
Logo depois de sua fala, outra interlocutora foi mais além. Contou de um destes almoços apressados e em como ficou desconcertada com apenas uma frase. “Eu estava com pressa e a mulher na minha frente, como a escolher alface. Daí eu estiquei a mão para pegar o prato, sabe, em cima? Ela olhou bem para mim e disse, educadamente: ‘você poderia esperar a sua vez?’ Aquilo me desconcertou. Acabou comigo. Nem consegui comer.”
E ela falou sério. Deu para notar uma magoazinha na voz e no olhar – coisa que eu não teria como reparar se fosse numa conversinha de celular para celular. O jeito como a frase ficou ali martelando, tocou-lhe em um ponto fraco, justamente por trazer-lhe à luz o imediatismo que a gente tem das coisas. A pressa de fazer tudo, mesmo quando existe tempo para ir com calma. 

É impressionante, mas as pessoas exigem que ajamos rápido, como se tivéssemos que pular etapas sem pensar, sem medir consequências e, na besteira, botar tudo a perder. Nós também exigimos isto dos outros, desrespeitando a calma com frieza incalculável. 
“Você vai esperar até quando?” é o que mais se escuta. Haja paciência! Entretanto, não seria prudente esperar a nossa vez, sem atropelos?Esperar aquele start de dentro, quando se tem consciência plena de seus atos e enxerga, claramente, que é hora de agir? Que é a aquela hora? Que é a sua vez? 
Cada um tem seu tempo. Há urgências e emergências. E há um tempo certo para todas as coisas. O passo ritmado, bem dado. Preciso e precioso na nossa jornada de vida. E se preciso for, dê a vez. Porque todos têm a sua. Na hora exata, que tem de ser.

Grupo cristão reverte ação judicial que o proibia de realizar estudos bíblicos

Noticias ao Minuto - 'Educação se recebe dentro de casa'

Noticias ao Minuto - 'Educação se recebe dentro de casa'

VIRTUDES - NO ATAÚE

VIRTUDES

No ataúde

Embora nem tudo esteja perdido ou moribundo
O que é isto que aparece e some?
Consome.
Perdi o foco.

A conexão.
A maciez da tua mão.

Reescrevi. Perdi.
Falei o que quis.

Senti o que pude.
E botei tudo no ataúde.

O que é para ser e não é?
O que não é e quer ser?

O que foi se perdeu?
Onde é que se meteu?
Botei tudo no ataúde.
Até o que não pude.
Alguma coisa silenciou.
A voz que havia virou rouquidão.
Era pra ter emoção?
Botei tudo no ataúde.
Até o que não pude.

Campinas confirma mais duas mortes por dengue e atinge 36,3 mil casos