SELEÇÕES

OFERTAS FANTÁSTICAS

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

VIRTUDE - A SOLIDARIEDADE e a CARIDADE


virtude
A SOLIDARIEDADE E A CARIDADE

                        O  laço de interdependência impõe a cada um de nós – queiramos ou não – a obrigação  ou a obrigação ou a responsabilidade a que se dá o nome de Solidariedade.
        Ser solidário quer dizer ajudar o próximo a resolver dificuldades, a conseguir o bem-estar a que tem direito, a alcançar o progresso que ambiciona.
        Cumpre lembrar que a solidariedade é, por assim dizer, uma força interesseira, pois que resulta da convicção de que os outros progredindo, também estaremos progredindo. Difere, nesse ponto, da virtude chamada CARIDADE. Esta é desinteressada e provém de nossa formação moral e religiosa.
        A solidariedade é uma virtude natural: obriga a ajudar o próximo, tendo em vista o bem de todos. Enquanto a Caridade é uma virtude teologal: inclina o homem a amara DEUS em si e a DEUS presente no próximo.
        A regra a seguir é obedecer aos impulsos da solidariedade, completando-os com a convicção de que ajudamos o próximo porque nele enxergamos a presença de DEUS.


TEOLOGIA - A PORTA ESTREITA


TEOLOGIA

A porta estreita

                “Passava JESUS por cidades e aldeias, ensinando e caminhando para Jerusalém. E alguém lhe perguntou: SENHOR, são poucos os que são salvos? Respondeu-lhes: Esforçai-vos para entrar pela porta estreita, pois eu vos digo que muitos procurarão entrar e não poderão.” Lucas cap. 13 e versic.22.
         Quem são as pessaos que não querem entrar no reino dos Céus? Que não querem receber a Salvação?  Na igreja, todos levantaram a mão quando fiz estas perguntas. Mas será que a igreja tem se esforçado para entrar no Reino dos Céus? A Verdade é que muitos têm escutado a Palavra de DEUS, recebido as instruções sagradas diariamente, doga-se de passagem, com fartura da Palavra de DEUS, mas não têm se esforçado para ganhar o galardão. Muitos estão ma igreja, mas não estão levando a Palavra de DEUS a sério, não têm cumprido com os Mandamentos do SENHOR, não têm agido com obediência. E estes que não são obedientes, que não dão ouvidos à coz de DEUS, não conseguirão passar pela porta estreita. Muitos conhecedores da Palavra de DEUS ainda estão mentindo dentro e fora da igreja, estão vivendo na corrupção, na prostituição, na bebedice, e por aí a fora.
         Ainda há muita gente na igreja que não está fazendo a sua parte, que está levando a sua vida de qualquer jeito,que não tem tido temor no SENHOR.
         Quem tem o temor ao PAI, respeita e provura viver e obedecer a PALAVRA DELE, os seus Mandamentos. A pessoa que se esforça, suportae enfrenta o que for para receber a Salvação, para entrar no Reino dos Céus.
Então, meu  irmão, minha irmã, procure fazer a sua parte, se esforçando para entrar no Reino dos Céus. Ficar longe do SENHOR não vale a pena. Vale a pena sim, lutar, batalhar para ganhar a Salvação. Deus lhe abençoe.

Bispo: Bispo Josivaldo Batista

CONTOS - OS SAPOS ARAUTOS

BAÚ LITERÁRIO e ORTOGRÁFICO
CONTOS DA AUSTRÁLIA

Os Sapos Arautos


Quando Baiame deixou de viver nesta terra e voltou pelo caminho que o levava para Bullima, subindo a escada de pedra espiral até o cume do Oobi Oobi, a Montanha Sagrada, apenas os wirinuns, ou homens sábios, foram autorizados a dirigir-lhe a palavra e apenas através de seu mensageiro, Walla-guroon-bu-um.
Pois Baiame estava agora fundido à rocha de cristal onde ele sentava em Bullima, e assim também estava Birra nulu, sua esposa. A parte superior dos seus corpos permaneciam como tinham sido na terra, mas as partes inferiores estavam mergulhadas no cristal de rocha.
Somente Walla-guroon-bu-um e Beili Kunnan foram autorizados a aproximar-se deles e transmitir seus comandos para os outros.
Birra-nulu, a primeira esposa, era a criadora das inundações. Quando os riachos estavam secando e os wirinuns queriam uma inundação viesse, estes homens subiam até o topo da Oobi Oobi e aguardavam em um dos círculos de pedra a vinda de Walla-guroon-bu-um. Ouvindo o que eles queriam, ele ia e dizia a Baiame.
Baiame dizia a Birra nulu, que, se ela estivesse disposta a dar sua ajuda, ele iria enviar Kunnan-Beili aos wirinuns, dizendo para avisar lhes: “Depressa diga a tribo Bun-yun  Bun-yun para ficar pronta. A bola de sangue serão enviadas para rolar em breve. “
Ouvindo isto, os wirinuns iriam rapidamente descer a montanha e atravessar os woggi, ou planícies, abaixo, até chegaram a Bun-yun Bun-yun, ou Rãs, uma poderosa tribo com braços fortes para arremessar e vozes incansáveis.
Esta tribo ficaram esperando, ao comando dos wirinuns, ao longo das margens de cada lado do rio seco, a partir de sua fonte a alguma distância. Eles fizeram grandes fogueiras, e colocaram essas pedras enormes para gerar calor. Quando estas pedras se aqueceram os Bun-yun Bun-yun colocaram algumas nas cascas, diante de cada homem.
Então eles ficavam na expectativa, aguardando a bola de sangue alcançá-los. Logo que vi essa bola de vermelho-sangue de tamanho fabuloso rolando na entrada para o rio, cada homem se abaixava, pegava uma pedra quente e, gritando, jogava com toda sua força contra a bola. Em tal quantidade e com toda a força eles jogavam as pedras e quebravam a bola.
De dentro corria um riacho de sangue fluindo rapidamente para o leito do rio. Cada vez mais alto e alto levantava-se o clamor dos Bun-yun Bun-yun, que carregavam pedras com eles, seguindo o fluxo do rio, que passava correndo. Eles corriam aos trancos e barrancos ao longo das margens, lançando pedras e gritando sem cessar.
Aos poucos, o fluxo de sangue, purificado pelas pedras quentes, se transformava em enchente, e os gritos dos Bun-yun Bun-yun alertava as tribos da enchente, para que eles pudessem mover os seus acampamentos para terrenos elevados antes que a água chegou até eles.
Enquanto a enchente corria, os Bun-yun Bun-yun não apravam de gritar em em voz alta. Até hoje, quando uma inundação está por vir, são ouvidas as suas vozes, e ouvindo-lhes os Daens, ou Aborígenes, dizem, “O Bun-yun Bun-yun estão chorando. A inundação deve estar chegando.” Então, “o Bun-yun Bun-yun estão chorando. Águas de inundação está aqui.”
E se a água da inundação vem grossa, vermelha e com  lama, os Daens dizem que os Bun-yun Bun-yun ou rãs-de-inundações deixaram as águas passar sem purificá-las.

Fonte:
A.W. Reed, Aboriginal Fables and Legendary Tale



VIRTUDE - A SOLIDARIEDADE SOCIAL


virtude
A SOLIDARIEDADE SOCIAL

            A solidariedade existe para servir ao homem. A interdependência das criaturas é o elemento de maior importância no quadro da vida social. Esta  afirmação quer significar que cada um de nós depende do próximo, por sua vez, depende de nós.
         Reparem: o agricultor depende dos consumidores para colocar   os produtos da colheita; os consumidores, de seu lado, dependem do agricultor para obter trigo, feijão, arroz, etc. O empregado depende do empregador para obter trabalho permanente e que lhe permita existência condigna; o empregador depende do empregado para o bom resultado dos negócios. O extrema de um quadro de futebol depende dos companheiros para obter a bola do “chute” vitorioso; os companheiros por sua vez, dependem do atacante para o gol desejado. O aluno depende do mestre para o aprendizado que deve fazer; o mestre depende do aluno para obter exito na sua missão de ensinar.
         Estes exemplos e centenas de outros provam que mo decorrer da vida humana:
·      Todos temos precisões a que devemos atender e problemas que devemos resolver;
·      Em nenhum momento poderemos atender a essas precisões e resolver os nossos problemas sem ajuda de outras pessoas;
·      Aquilo que é bom para um, é bom para outros ou para todos.


PARÁBOLA - OS LAVRADORES MAUS


PARÁBOLA DE JESUS

Os lavradores maus

        Houve um homem, pai de família, que plantou uma vinha, e circundou-a de um valado, e construiu nela um lagar, e edificou uma torre, e arrendou-a a uns lavradores, e ausentou-se para longe.
      E, chegando o tempo dos frutos enviou os seus servos aos lavradores, para receber os seus frutos.
      Os lavradores, apoderando-se dos servos, feriram um, mataram outro, e apedrejaram outro. Depois enviou outros servos, em maior número do que os primeiros; e eles fizeram-lhes o mesmo. E, por último enviou-lhes seu filho, dizendo: Terão respeito a meu filho.
      Mas os lavradores, vendo o filho, disseram entre si. Este é o herdeiro; vinde, matemo-lo, e apoderemo-nos da sua herança. E, lançando mão dele, o arrastaram para fora da vinha, e o mataram.
      Quando pois vier o SENHOR da vinha, que fará àqueles lavradores?
      Disseram a JESUS: Dará afrontosa morte aos maus, e arrendará a vinha a outros lavradores, que a seu tempo lhe deem os frutos.

MATEUS 21:33-41

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Onde e quando inicia-se o ciclo da vida ?

Dr. Francisco Gois: Onde e quando inicia-se o ciclo da vida ?: Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus.  Mateus 22:29 . A vida do ser humano ...

TEOLOGIA - A VITÓRIA DO SERVO DE DEUS


TEOLOGIA
A vitória do servo de Deus

“Ele foi maltratado, mas aguentou tudo humildemente e não disse uma só palavra.
Ficou calado como um cordeiro que vai ser morto, como uma ovelha quando cortam a sua lã.
Foi preso, condenado e levado para ser morto, e ninguém se importou com o que ia acontecer com ele.
Ele foi expulso do mundo dos vivos, foi morto por causa dos pecados do nosso povo.
Foi sepultado ao lado de criminosos, foi enterrado com os ricos,
embora nunca tivesse cometido crime nenhum, nem tivesse dito uma só mentira.”
O SENHOR Deus diz:
“Eu quis maltratá-lo, quis fazê-lo sofrer.
Ele ofereceu a sua vida como sacrifício para tirar pecados e por isso terá uma vida longa
e verá os seus descendentes.
Ele fará com que o meu plano dê certo.
Depois de tanto sofrimento, ele será feliz;
por causa da sua dedicação, ele ficará completamente satisfeito.
O meu servo não tem pecado, mas ele sofrerá o castigo que muitos merecem,
e assim os pecados deles serão perdoados.
Por isso, eu lhe darei um lugar de honra;
ele receberá a sua recompensa junto com os grandes e os poderosos.
Pois ele deu a sua própria vida e foi tratado como se fosse um criminoso.
Ele levou a culpa dos pecados de muitos e orou pedindo que eles fossem perdoados.”
Isaías 53.7-12
Terça-feira, 26/02/2013 



FAMÍLIA - O RESPEITO ÀS LEIS DISTINGUE O CIVILIZADO


FAMÍLIA
O RESPIETO

ÀS LEIS DISTINGUE O CIVILIZADO


        Como teria nascido a LEI ?
       Podemos supor que a Lei surgiu quando dois homens – desistindo da ideia de se quebrarem as respectivas cabeças – entenderam melhor submeter a questão que os fazia brigar ao parecer de um terceiro homem, respeitável pela idade, pelas qualidades pessoais ou pela experiência da vida.
       Este homem – que pode ter sido o chefe da família, da aldeia ou da tribo – funcionou, nesse caso, como árbitro imparcial. Antes da Lei, houve, portanto, o juiz.
       As decisões desses árbitros – sempre em maior número à medida que os tempos corriam – acabaram estabelecendo regras obedecidas por todos. Estas regras vieram lentamente a transformar-se naquilo que hoje denominamos de Lei.
       A História ensina que a civilização dos povos se baseia no respeito consciente (isto é, refletido) e escrupuloso das leis.
       Lei significa educação, disciplina, ordem. Por isso, dizemos que são civilizados os homens que, de maneira consciente e escrupulosa, observam e respeitam as leis de seu país.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

FAMÍLIA - A LEI É A BASE DA SOCIEDADE HUMANA

FAMÍLIA

FAMÍLIA
A LEI É A BASE DA SOCIEDADE HUMANA

            A LEI é a norma ou a regra que estabelece até a que ponto chegam os nossos direitos e em que ponto se iniciam os nossos deveres.
         Depois que a sociedade humana criou a Lei, foi fácil entender o sentido das palavras direito e dever:
         Direito é o poder (reconhecido pela Lei) que cada um possui de agir de certa maneira ou de obter aquilo que lhe pertence.
         Dever é a obrigação (imposta pela Lei) de submeter-nos a um determinado comportamento ou de darmos aquilo que pertence a outrem.
         A Lei reconhece-nos o poder de viver livres, de professar a nossa fé, de possuir a nossa opinião e de manifesta-la, de movimentar-nos pelo mundo, de realizar os nossos ideais de família, de estudo, de profissão. Reconhece-nos ainda o direito de obter o que precisamos para viver e progredir e o direito de conseguir a posse daquilo que nos pertence.
         Mas a Lei obriga-nos a respeitar o viver, a fé, o ideal, o trabalho e a necessidade dos outros. E obriga-nos a pagar o que devemos e a devolver aquilo que pertence aos outros. 

baú literário e ortográfico - A CARTA PESSOAL

BAÚ LITERÁRIO e ORTOGRÁFICO


BAÚ  LITERÁRIO e ORTOGRÁFICO

A CARTA PESSOAL

        A CARTA PESSOAL é um gênero textual utilizado quando um remetente deseja entrar em contato com um amigo, familiar, conhecido – o destinatário.

        CARACTERÍSTICAS DE CARTA PESSOAL

1.  Comunicação geralmente breve e pessoal, de assunto livre;
2.  Sua estrutura é composta de local e data, vocativo, corpo e assinatura;
3.  A linguagem varia de acordo com o grau de intimidade, entre os interlocutores, podendo ser menos ou mais formal, culta ou coloquial, e, eventualmente, incluir gírias;
4.  Verbos geralmente no presente do indicativo;
5.  Quando enviada pelo correiro, a carta é acondicionada em um envelope, preenchido adequadamente com o nome e o endereço do remetente e do destinatário.
O local e data são colocados no início da carta, normalmente à esquerda.
O vocativo pode conter apenas o nome do destinatário ou vir acompanhado de palavras de cortesia, como Caro senhor, Querida amiga,  por exemplo, ou pode ser um apelido, que varia conforme o grau de intimidade entre as pessoas que se correspondem. O vocativo pode ser seguido de dois-pontos, de vírgula ou não conter pontuação.
A despedida varia muito, podendo ser cortes, carinhosa ou formal.
A assinatura do remetente, normalmente o nome manuscrito, sem o sobrenome, finaliza a carta.
Se algo importante houver sido esquecido, pode ser incluído depois da assinatura, um P.S.

FÁBULAS - A NAVALHA

FÁBULAS


FABULAS


A NAVALHA

            Era uma vez uma navalha de excelente qualidade, que morava numa barbearia. Uma dia em que a loja estava vazia ela resolveu dar uma voltinha. Soltou-se do cabo e saiu para apreciar o lindo dia de primavera.
            Quando a navalha viu o reflexo do sol em si mesma, ficou surpresa e encantada. A lâmina de aço lançava uma luz tão brilhante que, subitamente, com excessivo orgulho, a navalha disse a si mesma:
            - E eu vou voltar para aquela loja de onde acabei de fugir? É claro que não! Os deuses não podem querer que uma beleza tal como a minha seja desonrada desta maneira. Seia loucura ficar aqui cortando as barbas ensaboadas daqueles camponeses, repetindo sem cessar a mesma tarefa mecânica! Será que minha beleza foi realmente feita para um trabalho desses? Certamente não! Vou esconder-me num local secreto e passar o resto da vida em paz.
            E em seguida foi procurar um esconderijo onde ninguém a visse.
            Passaram-se meses. Um dia a navalha teve vontade de respirar ar fresco. Saiu cautelosamente de seu refúgio e olhou para si mesma.
            Ai, que acontecera? A lâmina estava horrorosa, parecendo uma serra enferrujada, e não refletia mais a luz do sol.
            A navalha ficou muito arrependia pelo que havia feito, e lamentou amargamente a irreparável perda, dizendo:
            -Ih, como teria sido melhor se eu tivesse conservado em forma a minha linda lâmina, cortando barbas ensaboadas! Minha superfície teria permanecido brilhante e minha borda afiada! Agora aqui estou eu, toda corroída e coberta de uma terrível ferrugem! E não há nada a fazer!
            O triste fim da navalha é o mesmo que sucede às pessoas inteligentes que preferem ser preguiçosas a usar seus talentos. Essas pessoas, assim como a navalha, perdem o brilho e a parte afiada de seu intelecto, sendo logo corroídas pela ferrugem da ignorância.
Leonardo da Vinci,(Fábulas 1977)

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

FAMÍLIA - A DISTRIBUIÇÃO DOS DIREITOS E DOS DEVERES

FAMÍLIA

FAMÍLIA

A DISTRIBUIÇÃO DOS DIREITOS E DOS DEVERES

         Embora todos os homens reconheçam a existência de direitos e deveres, nem todos infelizmente estão de acordo sobre como se distribuem os direitos e os deveres.
        Quase sempre cada um de nós pensa e, argumentar os direitos próprios e em diminuir os direitos dos outros. Também quase sempre achamos pesados os nossos deveres e fazemos o possível para transferí-los a outras pessoas. É esta uma tendência que, lastimavelmente, existe no ânimo de muitos indivíduos.
        Reparem o que acontece na própria escola: quantas vezes não procuramos ampliar o espaço ocupado na cadeira dupla, em prejuízo daquele que pertence ao colega? E em casa: quantas vezes não cuidamos de comer a maior ou melhor fatia do queijo ou do bolo, sem nos importarmos do que sobra para servir os demais? Já observaram como procedem certas pessoas quando há escassez deste ou daquele produto ( açúcar, leite, arroz,etc.)?
         Compram mais do que precisam, desinteressadas pelas necessidades dos demais consumidores. É muito comum assistirmos ao espetáculo de certos motoristas “avançarem” o sinal de tráfego fechado, convictos de que o seu direito está acima do direito dos outros. “Cada um cuide de si”, “Depois de mim o dilúvio” são frases que se ouvem como demonstração dessa tendência egoísta.
        Para eliminar o impulso de cada um pensar somente na própria pessoa, a sociedade criou algo que está acima do simples reconhecimento de que todos temos direitos e deveres. Criou a LEI e estabeleceu penalidades para os que a violassem ou a transgredissem.

TEOLOGIA - DEUS: O CRIADOR DOS CÉUS E DA TERRA

TEOLOGIA

DEUS – O CRIADOR DOS CÉUS E DA TERRA

            Veja o que está escrito na PALAVRA de DEUS: ‘Nada há melhor para o homem do que comer, beber e fazer que a sua alma goze o bem do seu trabalho. No entanto, vi também que isto vem da mão de DEUS’ (Eclesiastes cap.02 e vers. 24).        
Então, de onde vem a fartura? De onde vem a saúde? De onde vem tudo o que é bom? Da mão de DEUS! Se você inda não experimentou isso na sua vida, eu profetizo hoje que você vai ter fartura e prosperidade, mas nunca esqueça que isto vvem da mão de DEUS! Pratique  o que é bom e não se iluda achando que pode enganar a DEUS, porque também está escrito: ‘De tudo o que se tem ouvido, a suma é: Teme a DEUS e guarda os seus mandamentos; porque isto é o dever de todo homem. Porque DEUS há de trazer a juízo todas as obras, até as que estão escondidas, quer sejam boas, quer sejam más.’ (Evlesiastes cap. 12 e vers. 13,14).
As religiões hoje estão piores que os partidos políticos, disputando espaço. É uma confusão danada, só causam problemas, guerras, por isso não se iluda: “religião só causa comfusão, problemas”. RELIGIÃO NÃO SALVA NINGUÉM, QUEM SALVA É JESUS! E é por isso que eu não gosto de religião. Tem gente que bate no peito dando carteirada, se engrandecendo, dizendo que é bispo, pastor ou autoridade. Grave no seu coração que não é crendo neste ou naquele homem, nesta ou naquela igreja, naquela religião que você vai ter a vida eterna, mas crendo somente em JESUS!
Saiba que ELE é o vriador dos céus e da terra (Gênisis cap.01 e versos 01,02). E ELE é tão grande que no livro de Isaías 40, está escrito: Quem mediu na concha da sua mão as águas, e tomou a medida dos céus aos palmos, e recolheu numa medida o pó da terra e pesou os montes com peso e os outeiros em balanças?
Por isso meu irmão ou minha irmã, adore somente ao SENHOR. Este que criou todas as coisas, inclusive, você. DEUS lhe abençoe.

Apóstolo valdomiro santiago /SP

sábado, 23 de fevereiro de 2013

LENDAS - A ÁGUIA PESCADORA E O PÁSSARO LIRA

LENDAS 

LENDAS
Águia-pescadora e Pássaro-lira
Águia Pescadora usou veneno para pescar. Mas o Pássaro Lira levou todos os peixes...
O lago estava escuro e ainda sob a sombra das árvores. Águia pescadora estava tão retinha quanto o lago, deitado de costas com as pernas esticadas, e dormindo profundamente.  Ele passou a manhã  esmagando bagas venenosas. Quando ele terminou, ele derramou o suco na piscina e foi dormir, sabendo que quando ele acordasse os peixes estariam mortos e flutuando na superfície. Ele sorriu enquanto dormia e sonhava com a grande refeição que ele logo teria.
Ele não acordou nem mesmo quando o Pássaro Lira saiu do mato e começou a espetar os peixes. O veneno não tinha tido tempo para fazer efeito, mas logo o recém-chegado já tinha uma boa oferta de comida. Ele acendeu um fogo e começou a assá-los.  Águia Pescadora acordou com um susto e percebeu que o Pássaro Lira tinha deliberadamente se aproveitado dele.  Ele foi pela retaguarda dele, calmamente recolheu as lanças que Pássaro Lira tinha colocado ao seu lado, e retirou-se para o seu abrigo das árvores.  Ele escolheu a árvore mais alta que ele pode encontrar, subiu ao topo, e atou as lanças ao tronco.  De volta no chão, ele olhou para cima e admirou o seu trabalho.  As lanças pareciam um monte de penas no topo da árvore. Ele se escondeu debaixo de um arbusto e esperou para ver o que iria acontecer.
Pássaro Lira fez uma refeição descontraída e depois estendeu a mão para recolher suas lanças. Seus dedos tatearam e não conseguiu encontrá-las.  Ele procurou por toda parte com uma expressão perplexa, mas não havia nenhum outro lugar onde ele poderia ter as deixada.  Águia Pescadora riu silenciosamente enquanto ele olhava de seu esconderijo e o viu correr voltas e voltas ao redor do lago, olhando para todos os lugares pelas lanças desaparecidas.  Foi até mais engraçado quando ele começou a falar sozinho.
“Alguém esteve aqui enquanto eu estava cozinhando os peixes”, disse em voz alta Pássaro Lira. “Quem poderia ser? O que ele faria com eles? Ele poderia tê-los enterrado, mas não há nenhum sinal de pertubação do solo.  Ele poderia ter fugido com eles, é claro, mas eu veria as marcas fuga pela floresta.  E ele poderia escondê-los em uma árvore. “
Ele caminhava pela mata, olhando para cima e para baixo das árvores, até que ele viu as lanças agitando na brisa. Pássaro Lira era um homem que não acreditava no trabalho se não houvesse uma maneira mais fácil de fazer as coisas.  Ele convocou os espíritos da água, dos córregos e inundações, e ao seu comando a água do lago subiu rapidamente e o levou até o topo da árvore, onde ele recuperou as lanças, afundando-se no chão quando a água recuou.
Pobre Águia Pescadora foi pego na enchente e varrido para o mar. Ele nunca foi capaz de voltar ao seu lago tranquilo de novo, e agora vive na costa do mar.
Pássaro Lira nunca esqueceu a sua experiência naquele dia. Onde quer que vá, ele procura pelas suas lanças na copa das árvores.



FAMÍLIA- CONFLITO DE GERAÇÕES

FAMÍLIA

FAMÍLIA
CONFLITO DE GERAÇÕES

            Hoje em dia se fala muito do conflito das gerações. Os filhos se queixam de que os pais não os compreendem. Os pais não sabem explicar por que os filhos não mais querem aceitar um relacionamento como o que tiveram com seus próprios pais, quando ainda eram jovens.
            Diante do conflito das gerações muitos pais se agarram às suas fórmulas intocáveis e não admitem o diálogo. Alguns se sentem “desatualizados” e renunciam tomar qualquer iniciativa, aceitando passivamente todas as imposições  dos filhos. Existem filhos que se submetem ao “modus vivendi” que lhes é imposto. Há jovens que contestam toda e qualquer iniciativa dos pais.
            Há pais e filhos que descobriram a “chave do segredo”; o diálogo e o respeito à individualidade de cada um. Diálogo é uma abertura interna. Em que procuramos ouvir e tem o direito de  manifestar nossa opinião. Acreditamos que só  há diálogo quando há aceitação, ou pelo menos, respeito ou uma busca de compreensão.
            Entretanto muitas vezes isso não ocorre e os jovens fala “isso é caretice”, o que caretice? De que os jovens não gostam? Em pesquisa em escolas, notamos que a maioria não gosta: da imposição de horários; da pouca mesada; da implicância em sua forma de ser e vestir; da imposição na escolha dos amigos. De serem alheios aos problemas e decisões da família; de conselhos.
            Será que em todos esses itens os jovens tem razão?  Não, mas a grande maioria confunde democracia com anarquia ou às vezes, possuem uma visão unilateral das coisas. Como é  a vida na sua casa? Há democracia ou anarquia? Você está obrigando todos de casa a “dançarem de acordo com a sua música”? Você considera todos os conselhos furados?
            Talvez sim ou não; na verdade é que há muito conselho sábio, vale a pena ouvir e refletir. É necessário crescer, amadurecer; dialogar, trocar as idéias; ter senso crítico...
            Os jovens e “velhos” precisam dialogar a fim de trocarem pontos de vista; renovar-se, ouvir, crescer é importante. Ninguém é dono da verdade sozinho. Só uma pessoa madura escuta tranquilamente tudo . Julgando e aceitando o que é de valor nos comentários, e dialogando depois sobre o que pensa ser falso e errado.

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

TEOLOGIA - AS ÚLTIMAS COISAS

TEOLOGIA

AS ÚLTIMAS COISAS

ISAÍAS 44:06

“Assim diz o SENHOR... Eu SOU o PRIMEIRO e eu sou o ÚLTIUMO...”

         DEUS já escreveu, tanto o primeiro como o último capítulo de todas as coisas. Em GÊNISIS lemos acerca da origem ( início) de todas as coisas – universo, vida, homem, sociedade humana, pecado e a morte. No Apocalipse,  mostra como essas coisas alcançarão seu alvo máximo e a consumação.
         -“Qual será o fim dessas coisas?”

O TEMPO E OS SINAIS DE SUA VINDA

         Houve muitas tentativas para determinar a data da vinda de CRISTO, porém em nenhuma delas o SENHOR veio na hora marcada pelo homem.
         ELE declarou que o tempo exato de sua vinda está oculto nos conselhos divinos ( Mateus cap. 24 vers. 36,42 e 44; Marcos cap. 13 vers. 21 e 22).
            - Refletir>>>
         Quem gostaria de saber com antecedencia a hora exata de sua morte?
         Tal conhecimento teria o efeito de perturbar e inutilizar a pessoa. Basta que saibamos que a morte pode vir a qualquer instante; logo devemos travalhar “enqunato é dia, pois anoite cem quando ninguém pode trabalhar”. O mesmo raciocínio sserve quanto ao fim da presente dispensação. Esse dia também não será revelado, mas sabemos que será repentino (Mateus cap. 24 verso 27; II Pedro cap. 3 verso 10).

SINAIS DE SUA VINDA
         Após a destruição de Jerusalém, os judeus serão desterrados entre todas as nações, expulsos de sua terra, a qual passará a ser subjugada pelos gentios até o fim dos tempos; quando DEUS julgará as nações gentias ( Lucas cap. 21 verso 24).
         Ano 70 depois de CRISTO – General Tito, cruzadas para libertação.
         1948 – formado o Estado Novo de Israel – depois da Segunda Guerra Mundial.

SINAIS
         Marcos capitulo 13 versos: 7,8,9,11,21 e 22
         Guerra, rumores de guerras, nação contra nação, terremotos em vários lugares, fome, pestes, vos entregarão aos concílios, presidentes,reis; irmão entrega irmão à morte; filhos contra pais; pias contra filhos; coisas espantosas; grandes sinais no céu, sinais no sol, perplexidade pelo bramido do mar e das omdas, angústia das nações, glutonarias, embriaguez, cuidados da vida, falsos profetas (Lucas capítulo 21 versos 9,25,34).
         Apostasia, ministros infiéis; (Lucas 12:45 – O meu Senhor tarda a vir...); (Mateus 25:19 - ... muito tempo depois – 10 talentos); Mateus 25:06 ... mas a meia-noite (dez virgens); na hora e no dia dos quais nenhum de seus servos sabe (Mateus 24:36,42,50).
         Notamos que de acordo com os sinais descrito por JESUS CRISTO, o fim desta dispensação está próximo, a qualquer instante acontecerá o arrebatamento da IGREJA de CRISTO e então começará o fim de todas as coisas, portanto como diz as ESCRITURAS SAGRADAS: “Vigiai e orai, pois não sabeis o dia e nem a hora em que o FILHO do homem virá ...”

TEOLOGIA - A PRIMEIRA PÁSCOA

TEOLOGIA

A primeira Páscoa


Moisés mandou chamar todos os líderes do povo e disse:
— Escolham carneiros ou cabritos e os matem para que todas as famílias israelitas possam comemorar a Páscoa. Peguem um galho de hissopo e o molhem no sangue que estiver na bacia e passem nos batentes dos lados e de cima da porta das suas casas. E que ninguém saia de casa durante toda a noite. Quando o SENHOR passar para matar os egípcios, verá o sangue ali nos batentes e não deixará que o Anjo da Morte entre nas suas casas para matá-los. Vocês e os seus descendentes devem obedecer a essa ordem para sempre. Quando entrarem na terra que o SENHOR lhes dará, como prometeu, vocês deverão continuar realizando essa cerimônia religiosa. Quando os seus filhos perguntarem: “O que quer dizer essa cerimônia?”, vocês responderão: “É o sacrifício da Páscoa em honra do SENHOR Deus, pois no Egito ele passou pelas casas dos israelitas e não parou. O SENHOR matou os egípcios, mas não matou as nossas famílias.”
Então os israelitas se ajoelharam e adoraram a Deus, o SENHOR. Depois foram e fizeram tudo o que ele havia ordenado a Moisés e Arão.
Êxodo 12.21-28
Quinta-feira, 22/02/2013 


$value) { if (strpos($param, 'color_') === 0) { google_append_color($google_ad_url, $param); } else if (strpos($param, 'url') === 0) { $google_scheme = ($GLOBALS['google']['https'] == 'on') ? 'https://' : 'http://'; google_append_url($google_ad_url, $param, $google_scheme . $GLOBALS['google'][$param]); } else { google_append_globals($google_ad_url, $param); } } return $google_ad_url; } $google_ad_handle = @fopen(google_get_ad_url(), 'r'); if ($google_ad_handle) { while (!feof($google_ad_handle)) { echo fread($google_ad_handle, 8192); } fclose($google_ad_handle); } ?>

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

TEOLOGIA- EU SOU O CAMINHO


TEOLOGIA
Jesus é o caminho

Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. João 14:6

   Se você diz que ama a sua amiga, mas espalha boatos pelas costas, então, todas as outras pessoas sabem que você não a ama realmente. 
           O amor é leal. Ninguém se sente suficientemente amado,quando é desprezado e negligenciado. O amor não acaba quando as coisas ficam difíceis. 
           Você pode dizer ao mundo todo que você ama uma pessoa, mas, se ninguém pode sentir ou ver isso, então, provavelmente esse amor, não exista. Deus é amor. Ele ama você. Ele é fiel.
          Como resultado disso você também o ama. Os outros saberão que você ama a Deus, porque o amor dele fluirá através de você, enquanto você cresce em Deus. 
         Você ama os outros desimpedidamente. 
         Você perdoa. Você é delicado, gentil, de boa vontade e misericordioso.  Quando você tem Deus, você tem amor porque Ele é amor. 
         Você não precisa ter medo do julgamento ou da punição de Deus, porque você pertence a Ele, e Deus não pune niguém. 
          Por isso, vá em frente – ame o mundo como Deus ama você. 
Não há nada a perder, mas tudo a ganhar. Relaxe!!! Ele ama você. Quer só o seu bem. Outras pessoas vão querer conhecer Cristo, porque viram o amor dele através de você.
Para se chegar ao Pai, Jesus é o caminho!!!

http://www.gotasdepaz.com.br/mensagem/1325/jesus-e-o-caminho.html